INÍCIO BLOG Como funciona o transporte com temperatura controlada?
Cordenonsi%20temperatura%20controlada%20co%cc%81pia

Postado Seg, 11 de Dezembro de 2017, 15:01:00

Como funciona o transporte com temperatura controlada?

Na hora de contratar uma empresa para realizar o transporte rodoviário de cargas, é essencial prestar atenção na qualidade do serviço fornecido. Desde o carregamento, até a chegada ao destino, o produto transportado deve ser acondicionado e transportado de acordo com suas especificidades, e para isso, a empresa responsável deve possuir experiência e credibilidade no assunto.  

Hoje, muitos setores necessitam de soluções exclusivas para o transporte rodoviário. Por exemplo, alguns produtos perecíveis não podem ser transportados sem controle de temperatura, pois quando expostos a condições fora do recomendado, podem sofrer sérios danos. Nesse caso, para que haja uma perfeita conservação do produto transportado, o ideal é utilizar um veículo com temperatura controlada. Este veículo é composto por um equipamento de refrigeração e um baú ou semirreboque frigorífico, com isolamento térmico, que  protege a mercadoria da variação de temperatura.

Com essa solução, independente de qual seja a carga, o risco da perda de produto é minimizado, pois a temperatura interna é definida conforme a exigência do produto. Para tanto, é importante entender quais as temperaturas adequadas para cada produto, para evitar eventuais danos causados  por refrigeração excessiva e congelamento, queimadura pelo gelo, desenvolvimento de microrganismos ou desidratação.  No caso dos alimentos, muitos exigem atenção redobrada. Confira alguns exemplos de faixas de temperatura para o transporte: 


Temperaturas de transporte de frutas, produtos resfriados e congelados.
Alguns valores podem variar de acordo com a marca e o tipo de produto.
 Fruta  Resfriado  Congelados
 Pêra -1ºC +1ºC  Cobertura de Chocolate +4ºC +8ºC  Batata Congelada - 22ºC a -20 ºC
 Maçã 0ºC a -3ºC  Chocolate +12ºC a +14ºC  Carne Congelada -24ºC a -20ºC
 Fruta com caroço 0ºC a +1ºC  Queijo 0ºC a +3ºC  Pescado Congelado -24ºC a -22ºC
 Uva 0ºC a +1ºC  Resina +10ºC  Pão Congelado -24ºC a -22ºC
 Cítricos +2ºC contínuo  Vacina (depende do tipo) -1ºC a 0ºC   Sorvete -24ºC a -22ºC
 Kiwi 0ºC a +1ºC contínuo    
 Cereja 0ºC a +1ºC contínuo    
Alho +2ºC contínuo    
 










 




O procedimento para o transporte com temperatura controlada inicia antes mesmo do carregamento da carga. Mas, como garantir que o conjunto está adequado para o transporte? O primeiro passo, que diz respeito à inspeção, é verificar possíveis problemas na carroceria, como sujeiras obstruindo o piso, mau funcionamento dos dutos de ar e dos equipamentos de refrigeração.Após isso, a carreta é resfriada até a temperatura ideal, de acordo com as especificidades do produto transportado. Dá-se então início ao carregamento das mercadorias, que devem estar conservadas previamente na temperatura correta, sempre observando que a acomodação da carga para evitar obstrução dos fluxos de ar. Por fim, a temperatura da carga é verificada por meio de uma espécie de termômetro (termógrafo), para ter a certeza que está no grau exigido. Com tudo isso ajustado, é hora de seguir viagem! Durante a viagem, as condições da carga são checadas frequentemente via remoto para garantir a qualidade.

Conte com uma empresa parceria, especialista em temperatura controlada

Por ser um processo complexo e que requer atenção, o transporte de artigos que demandam controle de temperatura deve ser feito por uma empresa especializada, com expertise no assunto. 

A Cordenonsi Gestão de Cargas é especialista no transporte refrigerado, com foco para perecíveis. Oferece aos seus clientes soluções completas em gestão de cargas no mercado interno, importação ou exportação, atendimento feito com profissionais qualificados e veículos novos para a operação.

Se você quiser saber mais sobre o assunto ou se ficou interessado no serviço, contate nossa equipe comercial pelo link: http://bit.ly/cordenonsicotacao

Fonte: Cordenonsi Gestão de Cargas

COMENTAR

0 Comentário(s)