Como a Cordenonsi eliminou o seu índice de perdas no transporte de frutas com caroço

O desafio para a redução de desperdícios é grande no Brasil, já que o volume de perdas tem um percentual significativo, cerca de 30% das frutas produzidas são desperdiçadas após a colheita de acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação).

Sabe-se que a perda de mercadorias pode ocorrer em grandes distâncias e ter um bom refrigeramento e monitoramento é fundamental. Existem diversos fatores relevantes durante as perdas no transporte como: estado das frutas na coleta e qualidade, estação do ano, conservação das estradas, altas temperaturas, monitoramento da temperatura durante o transporte e entre outros. Confira abaixo o case:

Transporte de cargas para grupo varejista: Aprender com as perdas e encarar novos desafios são a base do sucesso da Cordenonsi

A Cordenonsi realiza o transporte de frutas com caroço para o maior grupo varejista do Brasil, presente em 22 estados e Distrito Federal com mais de 130 mil colaboradores e detentora de grandes marcas nacionais.

Foto ilustrativa

Empresas de grande porte prezam pela qualidade dos produtos ofertados aos clientes e por isso, o sistema de avaliação e controle é rigoroso. cada carga passa por inspeção, como por exemplo, os carregamentos de frutas com caroço: são avaliados a porcentagem de podridão, dano profundo, resfriamento, frutas passadas, caroço partido, murchamento, defeitos leves, danos superficiais e manchas na casca da fruta. Todas as cargas passam por um controle de inspeção que avalia desde a saída das fazendas produtoras até a chegada das mercadorias na central que distribuirá para grandes atacados e redes de supermercados.

Em 2015, na coleta e traslado de cargas de frutas com caroço do Chile para a cidade de São Paulo, alguns lotes apresentaram variações que fugiam dos padrões de qualidade da companhia. No relatório apresentado pelo cliente, foram constatadas as seguintes alterações:

  • Temperatura de polpa fora do tecnicamente recomendado;
  • Temperatura de viagem negativa abaixo do ponto de congelamento;
  • Padrão do produto, podendo ter afetado a qualidade total e/ou parcial, visível quando submetido a temperatura ambiente além dos índices ora informados.

A responsabilidade e credibilidade com o serviço prestado é uma das premissas da Cordenonsi e por isso, ao saber do problema, imediatamente colocou-se à disposição do cliente e iniciou um processo de melhoria interna.
De posse das informações apresentadas no relatório, a Cordenonsi deu início a uma análise interna, onde buscou identificar as falhas no processo com o desafio de melhorar o serviço prestado. Após análise, a empresa encontrou os seguintes pontos a serem melhorados:

  • Falhas no carregamento da mercadoria: a falta de acompanhamento no carregamento da mercadoria fez com que os paletes fossem acomodados inadequadamente, obstruindo o túnel de refrigeração;
  • Falhas no processo de controle de temperatura: as ações de controle de temperatura empregadas pela empresa estavam defasadas e precisavam de atualização;
  • Inexistência de padrão de temperatura para o transporte: a ausência de padrões para o transporte de frutas fazia com que cada motorista programasse temperaturas diferentes para o transporte, com embasamento empírico;
  • Falta de capacitação adequada para os motoristas: a falta de qualificação profissional foi um ponto crítico para amenizar ou evitar completamente o problema apresentado.

Ações corretivas

  • Capacitação profissional: a Cordenonsi reformulou todo seu processo de capacitação profissional que ficou mais intensivo, moderno e completo para novos colaboradores. Os motoristas que já trabalham na empresa passaram por uma reciclagem e receberam treinamentos específicos, baseados nos principais problemas mapeados.
  • Padronização do processo de transporte: da carga até a descarga da mercadoria, todos os processos foram padronizados. A empresa normatizou as temperaturas de transporte de todos os produtos e desenvolveu, baseada em critérios técnicos, uma cartilha de orientação aos motoristas.
  • Evolução do monitoramento: a Cordenonsi investiu em tecnologia e passou a monitorar a temperatura da carga em tempo real, via satélite. Dessa forma, qualquer violação nos limites estipulados para a carga, geram alertas para os gestores da frota e motoristas, permitindo ações corretivas e evitando maiores problemas. Para melhorar a leitura da temperatura diretamente no produto, a empresa passou a utilizar equipamentos mais modernos e confiáveis.

Com a implementação destas ações, a Cordenonsi manteve o atendimento regular ao cliente com posterior aumento no volume de cargas atendidas. Os novos procedimentos implantados reduziram a quantidade de problemas no transporte deste tipo de produtos, em 2016 as perdas foram reduzidas em 71%. Já em 2017 a diminuição chegou a 65% e neste ano, até o momento não ocorreram  perdas, fator que reflete positivamente na satisfação e economia do cliente.

Atualmente a Cordenonsi destaca-se no mercado de transportes de cargas no país, além de rotas nos países pertencentes ao Mercosul. A empresa realiza cerca de 600 viagens ao mês, atuando nos segmentos varejistas, alimentício e de bens de consumo. Saiba mais sobre nossos serviços.

Ficou interessado em nossos serviços? Solicite uma cotação.

Fonte: Equipe Batiz

© 2021 Todos os direitos reservados - Cordensonsi

© 2021 Todos os direitos reservados - Cordensonsi

Desenvolvido por WHB Marketing

Desenvolvido por WHB Marketing

TRANSPORTES CORDENONSI LTDA | CNPJ: 75.818.849/0001-76